Pastoral Litúrgica

Felizes os convidados para a ceia do Senhor

Apocalipse 19,9

Ministros Extraordinários
da Comunhão

Os Ministros Extraordinários da Comunhão, têm como função principal administrar a comunhão aos fiéis doentes. Levar até suas casas a Palavra do Senhor e o Seu Corpo (hóstia consagrada). Em virtude de estarem doentes, estes fiéis não podem estar presentes na celebração eucarística da comunidade, mas convém que “se alimentem frequentemente da Eucaristia, e assim se sintam unidos não só ao sacrifício do Senhor, mas também à mesma comunidade e apoiados pela caridade dos irmãos”.

Neste momento temos na nossa paróquia 25 Ministros Extraordinários da Comunhão, com idades compreendidas entre 50 e 87 anos. Além de administrarem a comunhão aos doentes, também participam como MEC nas missas, e na falta de acólitos são eles que providenciam o seu serviço.

Estamos sempre disponíveis para servir o Pároco e a nossa comunidade.

“O Senhor Jesus, na noite em que ia ser entregue, tomou o pão e, dando graças, partiu-o e disse: Isto é o meu Corpo, entregue por vós. Fazei isto em memória de Mim”.

1Cor 11, 23-24

Coral das Famílias
da Catequese

Foi a 4 de outubro de 1979 que cantaram pela primeira vez, há 41 anos. Nessa altura este grupo era formado apenas pelas crianças da catequese.

A pedido do Pe Lopes, a missa das 10h00, a celebração dedicada às crianças, passou a ser animada por este coro. 

Animaram muitas festas de Natal, Carnaval, teatros, danças. Sempre foi um grupo muito unido com a ajuda e colaboração dos pais. Ao longo dos anos, as crianças tornaram-se adultos e agora uns já são pais, outros avós. 

Hoje continuam na paróquia que os viu crescer na fé continuam com o mesmo espírito  de união e entrega à paróquia, continuando a alegrar as celebrações das 11h00, a celebração das crianças da catequese.

Coro do Santíssimo Redentor

O Coro Santíssimo Redentor iniciou a sua atividade na sequência de um convite do antigo Prior, Pe. Lopes, para animar a Celebração Dominical das 11h30, considerada a Missa da Comunidade.

Neste momento, animam a celebração Dominical das 19h00 e a Novena de N. Sra. do Perpétuo Socorro, todas as 4ª feiras pelas 19h00. Durante o inverno, ensaiamos de 15 em 15 dias na Igreja, ao sábado pelas 16h e sempre antes da missa pelas 18h15.

O coro tem como responsável Fernanda Lucas, que se dedica à Música Litúrgica nesta paróquia desde criança.

A si, fazemos o convite de vir ter connosco, caso goste de louvar a Deus cantando, e seja mais um elemento do Coro Santíssimo Redentor, patrono da nossa Paróquia!

Acólitos

Os acólitos são um grupo de Amigos, unidos pela mesma Fé em Cristo, o que os leva a querer estar ao serviço do Senhor de uma forma mais forte e no “lugar mais próximo”, no Altar da Eucaristia.

Nascidos numa comunidade que sempre valorizou muito os Jovens e as crianças, começaram este serviço de uma forma espontânea,há mais de 30 anos, e aos poucos foram crescendo em especial nos conhecimentos e as nossas celebrações ficaram mais dignas, a nossa comunidade ficou mais rica.

Hoje são cerca de 40 elementos, participamos em todas as 4 Eucaristias Dominicais, desejando sempre, sermos mais e melhores, assim Deus nos ajude e sejamos merecedores da Sua confiança.

Leitores

Ser leitor na Igreja é um serviço à Palavra de Deus e à Comunidade Eclesial.

Em cada assembleia que se reúne para celebrar a liturgia, o leitor presta um serviço imprescindível à comunidade eclesial porque a leitura da Palavra de Deus faz parte integrante de qualquer celebração litúrgica, por mais simples que ela seja. A Palavra de Deus desperta para a Fé e alimenta-a. Deus serve-se da sua proclamação para a fazer chegar ao coração dos homens e é por meio dela que Deus se faz ouvir, em ordem à nossa salvação.

A Palavra de Deus é essencial na vida da Igreja porque é pela sua proclamação que Jesus Cristo se torna presente. E quem é chamado a proclamá-la é o leitor. O leitor é o servo da Palavra. Como tal, para desempenhar o ministério com maior benefício para os fiéis que o escutam, precisa de preparação espiritual e técnica.

A primeira inclui: formação bíblica, para compreender as leituras no seu contexto histórico-social e para entender, à luz da fé, a mensagem revelada; formação litúrgica, para perceber o sentido e estrutura da Liturgia da Palavra e a sua relação com a Liturgia Eucarística. A preparação técnica possibilita ao leitor tornar-se apto para ler em público, projetar a voz e usar os instrumentos e meios técnicos sonoros.

 Os encontros de preparação quinzenais, para adultos e jovens, são oportunidade e espaço de formação permanente (bíblica e litúrgica) para todos os que já proclamam a Palavra de Deus.

A formação de novos leitores está distribuída em 6 encontros: 2 de formação técnica e 4 de formação bíblica e litúrgica, num total de 18 horas de formação inicial.

A preparação das crianças é realizada, individualmente, no dia da proclamação da leitura, uma hora antes da Celebração Eucarística, complementada, anualmente, por 3 encontros, num total de 6 horas de formação (bíblica, litúrgica e técnica) à dimensão da sua idade.

“Quem vos ouve, é a Mim que ouve.”

 LC 10, 16

“Ora, como hão-de invocar Aquele em quem não acreditaram? E como hão-de acreditar n’Aquele de quem não ouviram falar?”

Rom. 10, 14

“Se a vossa língua só profere palavras ininteligíveis, como se há-de saber o que dizeis? Sereis como quem fala ao vento.”

1 Cor. 14,9